violência

As marcas de um massacre. E o sentido de comunidade

Em entrevista ao Nexo Jornal, Bernardo Tanis, psicanalista e presidente da SBPSP, faz uma análise sobre os fenômenos de violência e as tragédias que acometem o Brasil e o mundo, bem como o longo caminho de reconstrução das comunidades após tais acontecimentos.

“O luto deve ser uma ação coletiva: a sociedade precisa digerir o que aconteceu, elaborar alternativas e se reerguer coletivamente […] Isto diz respeito ao Brasil: precisamos reconstruir o mínimo de confiança no coletivo. A ausência desse elo é muitas vezes explorada por extremistas”.

Confira:

As marcas de um massacre. E o sentido de comunidade 

Para Bernardo Tanis, atentados como o de Suzano podem abalar a confiança no coletivo e abrir uma brecha explorada por extremistas, provocando mais atos de violência

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/entrevista/2019/03/15/As-marcas-de-um-massacre.-E-o-sentido-de-comunidade

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters