Winnicott: tradição e inovação

*Inês Sucar

Donald D. Winnicott afirmava que “Em nenhum campo cultural é possível ser original exceto em uma base de tradição”. Sua importância como autor inovador respeitando a tradição tem sido cada vez mais acentuada na clínica atual. Sua escrita, aparentemente simples e fácil, seu estilo coloquial de comunicação, surpreende e causa impacto, pois a compreensão do que é proposto exige uma mudança na maneira de pensar alguns fenômenos da vida humana. A inserção e ampliação de suas proposições na obra de valorizados autores contemporâneos, valida sua difusão em diferentes regiões do mundo.

Encontros anuais acontecem no Brasil e na América Latina. Neles, autores apresentam suas produções em artigos originais, debatendo o vértice teórico- clínico proposto por Winnicott. Após o XVII Encontro Latino-Americano Winnicott Ressonâncias, presidido por Plinio Montagna, realizado na SBPSP em 2008 com grande êxito, ficou evidente a necessidade de oferecer a possibilidade de maior aproximação com suas propostas.  O grupo de estudos A obra de Donald Winnicott formou-se na SBPSP a partir disso e se propõe ampliar, atualizar e aprofundar o conhecimento dos conceitos winnicottianos por meio de sua obra e também com contribuições de autores mais atuais que utilizam seus referenciais.

Em 2015, o Rio de Janeiro sediou o XXVII Encontro Latino-Americano. O evento contou com a presença de considerável número de membros da SBPSP, como autores ou participantes, que estiveram em contato com as produções de colegas de várias instituições, de outras regiões brasileiras e de outros países, em rica troca de ideias.  A coletânea Winnicott Integração e Diversidade reúne uma parte dos trabalhos científicos apresentados nessa ocasião, publicados nas línguas originais dos autores.  O conteúdo foi dividido em cinco seções, agrupando diferentes produções sobre: Winnicott e seus interlocutores, Clínica analítica contemporânea, Psicanálise e cultura, Integração psicossomática e Parentalidade e conjugalidade.

Inovando a tradição dos Encontros Latino Americanos, o Grupo de Estudos sobre a obra de Winnicott da SBPSP, coordenado por Inês Sucar, propôs revisitar o XXVII Encontro Latino Americano. Convidou os autores a retomarem suas produções e apresentá-las em São Paulo, na manhã do dia 23 de junho na SBPSP para um diálogo entre autores, coordenadores e público participante. Estarão presentes: Anna Melgaço, Maria Cecilia Schiller Sampaio Fonseca, Luís Claudio Figueiredo, Marlene Rozenberg, Rahel Boraks, Rosa Maria Tosta, Rosa Raposo Albé, Yoshiaki Ohki, Simone Wenkert Rothstein, Hang-ly Homem de Ikegami Rochel e Neyza Maria Sarmento Prochet, com a coordenação de Milton Della Nina e Roberto Kehdy.

Inês Sucar é membro associado da SBPSP. Organizadora do XVII Encontro Latino-Americano Winnicott (2008). Organizadora do livro Winnicott Ressonâncias, Ed. Primavera (2012).

 

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s